Açores. Governo atribui apoio financeiro de 66 mil euros a instituições da diáspora açoriana

Um globo com quatro metros de diâmetro revestido a pedra de calçada portuguesa constitui o elemento central da Praça do Emigrante, na Ribeira Grande, um novo espaço público que vai ser inaugurado no dia 26 de julho, Ribeira Grande, Ilha de São Miguel, 17 de julho de 2020. O globo Saudades é uma obra de Luís Silva, assente numa pedra de basalto negro que representa as ilhas. O desenho do piso da área envolvente tem 10 metros de diâmetro e é da autoria do artista Luke Marston, pertencente ao povo Salish, da ilha de Vancouver, no Canadá. (ACOMPANHA TEXTO DE 19/07/2020) EDUARDO COSTA/LUSA

O Governo Regional dos Açores vai atribuir um novo conjunto de apoios financeiros, no montante de 66 mil euros, para comparticipar a atividade de 16 instituições representativas da diáspora açoriana.

A informação é avançada numa nota enviada às redações, indicando que os apoios acabam de ser concedidos pela Vice-Presidência do Governo Regional dos Açores, através da Direção Regional das Comunidades.

Os novos apoios atribuídos por portarias do Vice-Presidente do governo açoriano, Artur Lima, inserem-se em protocolos estabelecidos com diferentes instituições sediadas nos Estados Unidos da América, Canadá, Brasil, Bermuda, Uruguai e Portugal.

Entre as entidades apoiadas estão as Casas dos Açores de Lisboa, Bermuda, Hilmar (Califórnia), Ontário, Maranhão e Rio Grande do Sul, bem como as organizações sociais Catholic Social Services, MAPS – Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers, Ser-Jobs For Progress e Immigrants Assistance Center e Centro Comunitário Amigos da Terceira (EUA), Centro Comunitário Working Women, Missão Santa Cruz e Centro de Ação Sócio-Comunitária de Montreal (Canadá).

No caso das Casas dos Açores, os apoios visam dinamizar “atividades que potenciem e divulguem a região e a sua cultura junto das comunidades de emigrantes e descendentes açorianos”, lê-se na nota.

Já no que diz respeito às organizações sociais, os apoios pretendem comparticipar a execução de programas que promovam a inserção social e a qualidade de vida das comunidades açorianas em diferentes províncias e estados da América do Norte.
Ainda no âmbito dos protocolos, foram também apoiados a Associação de Imigrantes Brasileiros nos Açores (ASIBA), com vista ao desenvolvimento de atividades socioculturais que promovam a valorização pessoal e a integração dos imigrantes brasileiros, e o projeto “Bellis Azorica”, do Centro de Estudos e Cultura Portugueses, da Universidade de Massachusetts – Dartmouth, que prevê a publicação de uma coleção de livros de autores Açorianos, traduzidos para a língua inglesa e editados nos EUA e nos Açores.

A Vice-Presidência do Governo dos Açores adianta que já foram concedidos “este ano mais de 216 mil euros em apoios” às Casas dos Açores, a instituições sociais sediadas na diáspora açoriana e a projetos que desenvolvem as temáticas da área das comunidades.

Exit mobile version