Reino Unido. Alunos de escolas secundárias deverão usar máscaras nas áreas comuns a partir de segunda-feira

Todos os alunos de escolas secundárias na Inglaterra estão a ser “seriamente aconselhados” a usar máscaras nas áreas comuns a partir de segunda-feira.

O ministro da Educação disse que queria ter certeza de que as instituições de educação estariam “tão seguras quanto possível”, no que diz respeito a preocupações com a disseminação da variante da Covid Ómicron.

A orientação também se aplica a funcionários e visitantes a todas as escolas e creches.

Os sindicatos saudaram o anúncio, mas pediram mais apoio.

Esta decisão acontece depois do governo ter anunciado que as máscaras voltariam a ser obrigatórias na Inglaterra em lojas e transportes públicos a partir das 04:00 GMT de terça-feira.

O Departamento de Educação (DfE) disse que esta orientação era temporária e seria revista dentro de três semanas. No entanto, para a maioria das escolas públicas de ensino médio na Inglaterra, faltam apenas cerca de três semanas para o fim do período de Natal.

As primeiras evidências sugerem que a nova variante do Ómicron tem um risco maior de propagação, enquanto os cientistas afirmam que as vacinas atuais podem ser menos eficazes.

O ministro da Educação, Nadhim Zahawi, disse que a nova variante era, provavelmente, uma preocupação para professores, equipes mais amplas de educação e creches, pais e alunos.

Por isso o Governo “já está a tomar medidas precativas, proporcionais e direcionadas enquanto descobrimos mais informações sobre a nova variante”, disse ele.

O DfE disse que os funcionários e os alunos devem continuar a ser incentivados a fazerem o teste duas vezes por semana, utilizando testes de fluxo lateral.

O departamento também sugeriu que os estabelecimentos de ensino “estavam a considerar” se deveriam prosseguir com as viagens internacionais planeadas no momento, dado que o risco potencial para a educação pela necessidade de se isolar e fazer um teste ao voltar ao Reino Unido.

Exit mobile version