Angola preside à CEEAC para desenvolver organização regional

Nos próximos cinco anos, Angola preside à Comissão Económica da Comunidade Económica dos Estados da África Central. Gilberto da Piedade Veríssimo é o novo Presidente da CEEAC.

A cerimónia de tomada de posse foi presidida pelo Chefe de Estado gabonês, Ali Bongo Ondimba, na qualidade de presidente em exercício da Organização Regional, mas estiveram ainda presentes a embaixadora de Angola, Lizete Pena.

O primeiro Presidente do grupo regional, Gilberto Veríssimo, faz da segurança e livre circulação de pessoas e bens a prioridade do seu mandato. “Os desafios são muitos. A organização vai fazer 37 anos a 18 de outubro deste ano e realmente não avançou muito. Somos a Comunidade económica regional mais atrasada, o que só por si é um desafio”.

O novo Presidente da CEEAC lembra, ainda, ser importante que a organização seja vista pelos habitantes dos Estados-membros como um espaço comum. “Aqui na África Central, há muita gente que não acredita na integração regional, mas nós sabemos que podemos vencer essas dificuldades porque a maior parte das pessoas da região acredita na integração regional”, explicou o dirigente em entrevista a Yves-Laurent Ngoma, correspondente da RFI no Gabão.

Já existe uma integração social, aponta o novo Presidente da CEEAC, “hoje vemos que o Reino do Congo, cuja capital era em Angola, estendeu-se até ao Congo, RDC e ao sul do Gabão. Nós temos muito de comum”.

“Houve muitos prejuízos impostos pela educação que recebemos da colonização, e vamos vencer isto através do diálogo e, fundamentalmente, fazendo coisas que mostrem às pessoas que, afinal, África é possível. Daqui a cinco anos nós estaremos muito próximos do que é hoje a SADC ou a CEDEAO”, comparou Gilberto Veríssimo.

Na terça-feira, 1 de Setembro, tomaram também posse a vice-presidente da Comissão, Francisca Tatchouop, o comissário para os assuntos políticos, paz e segurança, Mangarl Bante, e o comissário para o mercado comum, assuntos económico, monetários e financeiros, François Kanimba. Os novos responsáveis da Comissão da CEEAC têm um mandato de cinco anos.

A CEEAC é integrada além de Angola, pelo Burundi, Camarões, Chade, Gabão, Guiné Equatorial, República Centro-Africana, República do Congo, República Democrática do Congo, Ruanda e São Tomé e Príncipe.

Exit mobile version