António Guterres presta juramento como secretário-geral da ONU

António Guterres, 67 anos, vai iniciar o seu mandato de cinco anos a 1 de janeiro de 2017.
António Guterres presta hoje juramento como secretário-geral da ONU, perante representantes dos 193 Estados-membros. Para estar presente em Nova Iorque, o ex-primeiro-ministro português convidou o padre Vítor Melícias e o seu médico pessoal, Leopoldo Matos.
Portugal fez-se representar pelo primeiro-ministro António Costa e pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.
António Costa, afirmou que este é um dia muito especial e realçou que os desafios de António Guterres vão ser grandes. No entanto, sublinhou: “Maiores os desafios, maiores se revelam os homens”.
O Presidente da República, que hoje completa 68 anos, vaticinou que este é “um grande, grande dia para Portugal e para os portugueses”. “Ainda ontem [domingo] dizia no avião ao padre Melícias: Quando reuníamos há 46 anos, quando sonhávamos em salvar o mundo, quem é que pensaria que estaríamos hoje um secretário-geral [das Nações Unidas) e outro Presidente da República? Ninguém, ninguém”, disse.
A cerimónia foi antecedida por uma homenagem ao secretário-geral cessante, Ban Ki-moon, que fez o seu último discurso como secretário-geral perante o plenário.
António Guterres declarou-se “determinado em ser guiado pelos propósitos e princípios” da Carta das Nações Unidas.
“Estou muito honrado pela confiança que os Estados-membros depositaram em mim”, afirmou.
A assembleia-geral das Nações Unidas levantou-se em massa para aplaudir o discurso contra a burocratização da ONU do novo secretário-geral.
Ainda hoje, ao final do dia (18H00 locais), o Presidente da República oferece uma receção para cerca de 800 pessoas na Sala de Jantar dos Delegados, também na sede da organização.

Exit mobile version