Brasil. Eleições 2020: veja quais cidades que terão segunda volta em 29 de novembro

Brasil. Eleições 2020: veja quais cidades que terão segunda volta em 29 de novembro

Os eleitores devem voltar às urnas em 57 cidades brasileiras no dia 29 de novembro para votar em prefeitos no segundo turno das eleições. Pela regra eleitoral, apenas municípios com mais de 200 mil eleitores podem levar a disputa para uma segunda etapa.

Das 57 cidades que foram para o segundo turno, 18 são capitais, incluindo as duas maiores do país: São Paulo e Rio de Janeiro.

No Rio, a eleição em duas cidades depende da decisão da Justiça Eleitoral. Em Duque de Caxias e Volta Redonda os candidatos mais votados tiveram as candidaturas indeferidas, mas recorrem.

Num ano atípico, marcado pela pandemia do novo coronavírus, o 1º turno das eleições municipais de 2020 começou a desenhar  mudanças no cenário político: PSol e PDT ganham força junto à esquerda, com o PT enfraquecido, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e aliados perdem corpo, com resultados abaixo do esperado e diminuição do apelo da chamada “antipolítica” e o bloco de partidos de centro surge como uma alternativa à polarização desenfreada de 2018, com destaque para o DEM, que elegeu três prefeitos de capitais em primeiro turno.

Com as urnas apuradas das Eleições 2020, apenas três partidos elegeram, em primeira volta, candidatos nas capitais do Brasil.

Em relação à segunda volta, o MDB é a sigla que mais vai disputar prefeituras nas 18 capitais com votação a ser definida no próximo dia 29. São 7 cidades em que o partido é uma das duas opções dos eleitores.

O Partido dos Trabalhadores está em apenas duas disputas: em Recife e Vitória. O número é bem distante da realidade de 2016, quando o partido levou 7 candidatos para a definição da segunda volta. Apesar disso, o partido elegeu, em 2016, apenas um prefeito nas 100 cidades mais populosas do país. Agora, o PT está na disputa em 15 desses municípios: além das duas capitais, vai concorrer às prefeituras de Guarulhos (SP) e São Gonçalo (RJ).

Em São Paulo (SP), o candidato Guilherme Boulos (PSol) surgiu como o grande nome da esquerda nestas eleições e vai disputar a segunda volta contra o atual prefeito, Bruno Covas (PSDB). Apoiado por Bolsonaro, o deputado federal Celso Russomanno (Republicanos) despencou nos últimos dias, conforme pesquisas de intenções de votos, e amargou, nesse domingo (15/11), um dolorido quarto lugar, com pouco mais de 10% dos votos válidos.

No Rio de Janeiro (RJ), Eduardo Paes (DEM) vai ao segundo turno contra o atual prefeito da cidade, Marcelo Crivella (Republicanos). Primos, João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT) travam a batalha pela prefeitura de Recife (PE), e, em Porto Alegre (RS), Manuela D’Ávila (PCdoB) conquistou 29% dos votos e vai à segunda volta contra Sebastião Melo (MDB).

Exit mobile version