Cabo Verde. A réplica da Torre de Belém que se impõe à beira-mar

De frente para o Porto Grande e para o Monte Cara, o edifício que é uma réplica da Torre de Belém, em Cabo Verde, é considerado um símbolo.  Impõe-se à beira-mar, serve como “protetor da cidade”, e pode ser visto de quase qualquer parte do Mindelo.

O monumento presta homenagem ao edifício original em Lisboa e alberga o Museu do Mar. Cabo Verde está a trabalhar num novo projeto museológico para o espaço ampliando o tema centrado no mar – a implementação deve acontecer a curto prazo, com financiamento nacional.

Em 2010, no âmbito das comemorações dos 35 anos da independência de Cabo Verde, foi inaugurada no edifício uma exposição que retrata a questão dos descobrimentos, e a partir de 2014 passou a albergar a exposição permanente do Museu do Mar.

No interior é possível conhecer um pouco da história da cidade, com a emigração, a pesca da baleia e como o mar foi moldando o imaginário da cultura cabo-verdiana.

Com características de arquitetura “manuelina” e com vários elementos simbólicos, nomeadamente a Cruz de Cristo, a Torre de Belém foi instalada no período áureo da cidade do Mindelo.

O projeto de ampliação do museu vai ser implementado a curto prazo para corrigir as marcas deixadas pelo tempo, num edifício ao sabor do tempo que revitaliza as memórias ligadas às tradições, à história e às manifestações culturais

À volta da Torre, o movimento é constante, com a compra e venda de peixe, amenas conversas entre pescadores e peixeiras e a contemplação das ondas que se cruzam com os carros cruzar da avenida, num dos principais pontos de encontro do Mindelo.

Exit mobile version