Governo de Moçambique pretende a retoma do financiamento do FMI “o mais depressa possível”

O governo de Moçambique “tudo fará” para chegar a um acordo de retoma de financiamento do Fundo Monetário Internacional “o mais depressa possível”, disse o ministro da Indústria e Comércio em Maputo.
Privado de fundos externos directos ao Orçamento do Estado desde Abril de 2016, na sequência do escândalo das dívidas ocultas, o Governo moçambicano quer entrar no próximo ciclo governamental de “cara lavada”, ou seja, com a situação desbloqueada, segundo o jornal moçambicano O País.
“Não temos vergonha de assumirmos isso (dívidas ocultas). Vamos honrar os nossos compromissos e esperamos o mais rápido possível a retoma do financiamento do Fundo Monetário Internacional. Estamos a trabalhar nisso”, disse Ragendra de Sousa, na sessão de lançamento da 17ª Conferência Anual do Sector Privado (CASP) 2020.
Notícia na íntegra no Macauhub

Exit mobile version