Grupo português Garland reforça posição no Leste Europeu

O Grupo Garland, um dos principais players nacionais no setor da logística, transportes e navegação, decidiu reforçar a sua oferta para esta zona do globo, criando uma linha de transporte terrestre entre Portugal e a Chéquia/Eslováquia.

Composta por países industrializados e uma das zonas mais beneficiadas pelos fundos europeus, a Europa de Leste tem registado crescimento económico. Considerados os países pobres do continente, a entrada na União Europa, em 2004, tem potenciado as suas economias. As exportações nacionais para os países eslavos ocidentais têm vindo a aumentar.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), a Chéquia foi o 21º cliente das exportações portuguesas de bens em 2020, ocupando a 17ª posição ao nível das importações. O número de transações comerciais entre Portugal e a Chéquia cresceu 15% no sentido da exportação, entre 2017 e 2019, e 33% nas importações.

Para este mercado, além das saídas diárias de camiões completos, o novo serviço de grupagem da Garland conta com saídas bissemanais para exportação e uma saída semanal no sentido de importação. O tempo de trânsito é de quatro a seis dias úteis.

De acordo com Luís Ribeiro, diretor comercial nacional da Garland Transport Solutions, empresa do Grupo dedicada ao setor dos transportes, no último ano, “o número de solicitações de serviços para a Europa de Leste cresceu cerca de 5%, mesmo em contexto de pandemia”.

Os principais grupos de produtos transacionados entre Portugal e a Chéquia “são máquinas e aparelhos, veículos e outro material de transporte, plásticos e borracha, têxteis e produtos químicos”, adianta.

“São países para os quais se perspetiva um grande crescimento económico e cujas transações comerciais com Portugal têm aumentado. Além de uma localização estratégica no contexto europeu, que vem ao encontro da nossa aposta em manter a capilaridade nesta geografia específica, as principais mercadorias transacionadas inserem-se em setores que consideramos essenciais para o nosso crescimento”, explica Luís Ribeiro, que espera anunciar, nos próximos meses, novas soluções para os clientes com atividade e interesse no Leste Europeu.

Exit mobile version