Instituto Camões realiza seminário anual sobre cooperação, cultura e língua

O Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. realiza nos dias 8 e 9 de janeiro, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, o seu Seminário anual sobre Cooperação, Cultura e Língua.
A sessão de abertura, que decorre hoje, dia 8, às 10h00, contará com intervenções do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, do Administrador Executivo da Fundação Calouste Gulbenkian, Guilherme d’Oliveira Martins, e do Presidente do Camões I.P., Luís Faro Ramos.
Durante a manhã do dia 8, terão lugar a conferência inaugural, proferida pelo Cardeal D. José Tolentino Mendonça, e a intervenção de fundo do Embaixador Francisco Seixas da Costa.
A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, encerrará o Seminário do Camões, I.P. sobre Cooperação, Cultura e Língua, no dia 9.
Estas sessões são abertas à comunicação social.
Como oradores, o Seminário contará ainda, ao longo dos dois dias, com a Secretária de Estados dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro, a Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, além do Diretor-Geral das Artes, Américo Rodrigues, Pedro Conceição, Diretor do Escritório do Relatório de Desenvolvimento Humano e Redator Principal do Relatório de Desenvolvimento Humano no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Sofia Moreira de Sousa, Chefe de Delegação da UE em Cabo Verde, ou Paulo Pedroso, Diretor Executivo Suplente do Banco Mundial.
O Seminário do Camões, I.P. anual sobre Cooperação, Cultura e Língua é destinado a adidos, conselheiros e técnicos setoriais de cooperação para o desenvolvimento, coordenadores de projetos de cooperação bilateral e delegada, adidos e conselheiros culturais, responsáveis de cátedras, leitores e coordenadores de ensino de português no estrangeiro e adjuntos.
O Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. é um instituto público tutelado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros que tem por missão propor e executar a política de cooperação portuguesa e a política de ensino e divulgação da língua e cultura portuguesas no estrangeiro.

Exit mobile version