Moçambique não quer produtos sem rótulos em Português

A Inspeção Nacional das Atividades Económicas (INAE) de Moçambique ameaça retirar do mercado, a partir de 31 de março, todos os produtos embalados que não tenham rótulos em Português.
A informação veiculada pelo INAE pretende sensibilizar os comerciantes para a necessidade de os produtos terem informação na língua oficial do país.
Os serviços de inspeção preveem desencadear ações de fiscalização após a data limite de 31 de março.
As mesmas ações visam também verificar o cumprimento das normas sobre a fortificação de alimentos.
Para combater a desnutrição e outros problemas, o Estado moçambicano decidiu que a fortificação deve ser obrigatória nas farinhas de trigo e de milho, sal, óleo e açúcar.
As operações vão ser realizadas em articulação com os serviços de alfândegas e estruturas locais.

Exit mobile version