Moçambique: Primeiro lote da vacina chinesa chega a Maputo

O primeiro lote de vacinas para a Covid-19 doadas pelo governo chinês chegou na tarde da quarta-feira (24) a Maputo, capital de Moçambique.

O embaixador chinês em Moçambique, Wang Hejun, e o primeiro-ministro de Moçambique, Carlos Agostinho do Rosário, compareceram na base aérea de Mavalane, em Maputo, para uma cerimónia de receção.

O ministro da Saúde de Moçambique, Armindo Tiago, o ministro da Defesa, Jaime Neto, o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Manuel Gonçalves, e vários funcionários da embaixada chinesa estiveram presentes.

Essas vacinas serão administradas aos profissionais de saúde que estão na linha da frente. O ministro de Saúde divulgará o plano de vacinação em breve.

O embaixador chinês, Wang Hejun, disse que desde o início do surto pandêmico, a China e Moçambique têm-se ajudado mutuamente e a ultrapassado as dificuldades. A China atribui grande importância à demanda urgente de Moçambique por vacinas e rapidamente agiu para garantir fornecimento ao país, que é também um dos primeiros países africanos a receber vacinas chinesas.

O primeiro-ministro Agostinho do Rosário disse em nome do presidente Nyusi, do governo e do povo de Moçambique, que a chegada da vacina chinesa é um momento marcante para Moçambique, agradecendo ao governo e ao povo chinês pelos seus feitos de caridade.

A amizade entre os dois países tem uma longa história e está mais forte que nunca. Esta doação da vacina é uma medida poderosa para implementar o consenso dos dois chefes de estado sobre a cooperação anti-epidemiológica, especialmente no domínio das vacinas, e reflete plenamente a grande importância atribuída pelos dois chefes de estado à segurança e saúde das pessoas dos dois países.

Moçambique está disponível para fortalecer ainda mais a comunicação e coordenação com a China para a obtenção de mais vacinas, segundo Rosário.

Com a chegada das primeiras vacinas chinesas, “o nosso desafio será a garantia da vinda de outras doses, cujas negociações estão numa fase avançada com os nossos parceiros”, anunciou o presidente moçambicano Filipe Nyusi, numa rede social, terminando a mensagem com um agradecimento “ao Presidente Xi e ao povo irmão da República Popular da China”.

Exit mobile version