Países lusófonos exportaram menos 3,5% para Macau nos primeiros 7 meses

As exportações de mercadorias dos países lusófonos para Macau desceram 3,5% nos primeiros sete meses deste ano, em comparação com o mesmo período de 2020.

 O valor exportado pelos países de língua portuguesa para o território fixou-se em 388 milhões de patacas (40,9 milhões de euros), no período em análise, de acordo com Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) de Macau.

Já o montante importado pelo bloco lusófono de mercadorias de Macau, naquele período, caiu 60,6%, ficando-se pelos quatro milhões de patacas (422 mil euros).

As exportações de mercadorias por Macau, entre janeiro e julho, foram de 7,83 mil milhões de patacas (822 milhões de euros), mais 29,5%, comparativamente a igual período de 2020, enquanto o valor importado de mercadorias foi de 89,2 mil milhões de patacas (9,4 mil milhões de euros), ou seja, mais 143,6%, em termos anuais, indicou a DSEC.

O défice da balança comercial de Macau nos primeiros sete meses deste ano fixou-se em 81,3 mil milhões de patacas (8,5 mil milhões de euros), mais 50,8 mil milhões de patacas (5,3 mil milhões de euros), em comparação com o período homólogo do ano passado.

Entre janeiro e julho, o valor total do comércio externo de mercadorias foi de 97 mil milhões de patacas (10,2 mil milhões de euros) e subiu 127,4%, em relação aos 42,6 mil milhões de patacas (4,4 mil milhões de euros) registados no período homólogo do ano passado.

Exit mobile version