Paquete Funchal transformado em hotel flutuante.

Ao fim de 60 anos, histórica embarcação da marinha mercante portuguesa será transformado num hotel flutuante de cinco estrelas e com 200 quartos.
O paquete Funchal vai ser transformado num hotel flutuante. Ao fim de 60 anos, o navio de cruzeiros português saiu finalmente do cais da Matinha, onde estava atracada desde janeiro de 2015. Os cinco milionários norte-americanos que compraram a embarcação pretendem transformá-la numa unidade de cinco estrelas, com 200 quartos, e que ficará instalada em Lisboa.
Segundo o Jornal de Negócios desta quinta-feira, o Funchal está desde o final da semana passada junto ao Porto de Lisboa nos estaleiros da empresa de reparação Navalrocha para remoção dos interiores e exteriores.
A embarcação portuguesa foi a leilão no final de janeiro com um preço base de 1,8 milhões de euros. Cinco investidores da Califórnia apresentaram a proposta mais alta, embora o montante da aquisição não tenha sido revelado.
Construído na Dinamarca, o paquete Funchal foi para o mar em 1961, assegurando a ligação entre Portugal continental e as regiões autónomas. Em 1973, o navio começou a ser fretado para viagens de cruzeiro depois de ganhar uma piscina.
Mais tarde, o empresário grego George Potamianos comprou a embarcação para o grupo Classic International Cruises. O grupo acabou por falir, mas só em 2013 o Funchal mudou de dono, para o empresário Rui Alegre, que acabaria por ficar a dever quase 150 milhões de euros ao Banco Montepio.
Em 2018, a Signature Living comprou o navio, mas não pagou todas as prestações, após ter entrado em processo de insolvência.
Originalmente, o paquete Funchal estava preparado para receber 598 passageiros e 189 tripulantes.

Exit mobile version