Produção de cereja deve triplicar este ano face a 2020

A campanha de cereja deverá ser “muito positiva” este ano e triplicar a produtividade face a 2020, enquanto a produção de pêssego deverá também aumentar, para “níveis próximos da média dos últimos cinco anos”, informou hoje o INE.

Relativamente à campanha da cereja, e “apesar de algumas dificuldades nas variedades mais precoces, deverá atingir um rendimento unitário acima das 3,7 toneladas por hectare, o triplo do alcançado em 2020”.

“Na cereja regista-se um atraso de cerca de duas semanas no início da campanha, sendo que a maioria dos produtores apenas começou a colher os frutos na terceira semana de maio. Para este facto contribui a maturação mais tardia das variedades precoces e a falta de qualidade comercial da primeira produção destas variedades, muito afetada pela precipitação dos últimos dias de abril e primeiros de maio”, nota o INE.

Ainda assim, o instituto ressalva que “a principal fatia de produção provém das variedades de estação, que têm amadurecido em condições favoráveis”, pelo que se prevê “um significativo aumento de produtividade face à campanha anterior (+200%)”, que foi “a quarta pior das últimas três décadas”.

 

Exit mobile version