Secretária de Estado das Comunidades faz balanço “muito positivo” da viagem ao Brasil

A secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, fez um balanço “muito positivo” da deslocação ao Brasil, onde passou por cinco cidades e inaugurou serviços hospitalares em beneficentes portuguesas.

Nesta viagem ao Brasil, que teve início na semana passada, Berta Nunes visitou comunidades que estão “muito distantes dos grandes centros” do país, como São Luís do Maranhão, Belém do Pará e Manaus, além de ter passado pela capital, Brasília, e Rio de Janeiro.

“Faço um balanço muito positivo, porque nada substitui o contato com as comunidades e o conhecimento do terreno. É sempre essa a conclusão que eu tiro no final de cada viagem e irei continuar a fazer este trabalho de proximidade. (…) O pedido das comunidades é sempre de que não sejam esquecidos e que venhamos mais vezes, porque valorizam muito esta ligação a Portugal”, disse Berta Nunes.

Na semana passada, a secretária de Estado das Comunidades, juntamente com o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, assinaram em Brasília um memorando de entendimento com vista à criação de uma rede de hospitais beneficentes portugueses no país sul-americano, com a marca “Portugal Saúde”, com a presença do ministro brasileiro da Saúde.

No seguimento dessa assinatura, Berta Nunes visitou as beneficentes portuguesas em cada um dos Estados por onde passou, tendo inaugurado um bloco de exames em Belém, no Pará.

“No caso de Belém, tive a oportunidade de inaugurar um bloco de exames muito moderno, com todas as tecnologias de ponta e constatamos todo o investimento que está a ser feito. A beneficente de Belém, de facto, tem serviços mais complexos e mais inovadores, a par de serviços mais básicos, mas muito importantes para a comunidade. É um hospital amigo das crianças, muito ligado a programas da Organização Mundial de Saúde, é de facto exemplar”, detalhou.

Já em Manaus, capital do Amazonas, Berta Nunes inaugurou um serviço de hemodinâmica na beneficente, que, na visão da secretária, “se está a renovar a um ritmo interessante”.

“No Maranhão também visitámos a beneficente e todas estas visitas reforçaram a minha convicção da importância da criação desta rede entre os vários hospitais portugueses, que são todos instituições centenárias, construídas pela comunidade numa primeira fase para apoiar portugueses, mas que agora são muito importantes no panorama dos cuidados de saúde do Brasil”, acrescentou.

Na vertente cultural desta deslocação, a secretária de Estado visitou, no Maranhão, uma exposição de jornais centenários portugueses e brasileiros, numa sala cedida à comunidade portuguesa no Convento das Mercês, por onde também passou o padre António Vieira, e que hoje é um espaço importante na região.

“Inaugurámos esta exposição de jornais centenários num ano em que dois jornalistas venceram o Prêmio Nobel da Paz, o que reforça a importância do jornalismo”, destacou Berta Nunes.

Em encontros separados com o Governador do Maranhão, Flávio Castro e Costa, e com o Prefeito de São Luís do Maranhão, Eduardo Braide, Berta Nunes abordou formas de reforço da cooperação em áreas tão diversas como a agricultura, economia, turismo e promoção cultural.

Nessa região, foi ainda apresentado um projeto de construção da “Praça de Portugal”, em homenagem à comunidade portuguesa.

“Nesta viagem ao Brasil temos reforçado muito o especto da cooperação, e quero aqui ressaltar a visita que fizemos ao Grémio Literário Português em Belém, que é uma instituição centenária, que tem uma biblioteca com um patrimônio muito importante e que está incluído num projeto da Secretaria de Estado das Comunidades de ajudar no restauro e na digitalização de obras raras de gabinetes de leitura”, explicou.

Em todas as cidades por onde passou, a secretária visitou também os consulados e os seus cônsules-honorários, destacando o “apoio fundamental” que têm dado às comunidades portuguesas num território tão extenso.

“Temos um vice-consulado em Belém do Pará, que passará a consulado depois da aprovação do regulamento consular. Iremos reforçar também do ponto de vista dos recursos humanos e reforçar a articulação com os consulados honorários no Maranhão e em Manaus, que têm competências alargadas, boas instalações e que fazem um serviço inestimável à nossa comunidade”, concluiu Berta Nunes.

A SECP teve ainda a oportunidade de apresentar o Programa Nacional de Apoio ao Investidor da Diáspora (PNAID), que vai decorrer este ano em Fátima, de 9 a 11 de novembro.

Exit mobile version