Sporting e F. C. Porto empataram a um golo no primeiro clássico da temporada

No primeiro clássico da temporada, Rúben Amorim colocou Rúben Vinagre no lugar do recém transferido Nuno Mendes e apostou em Nuno Santos para substituir o lesionado Pedro Gonçalves, com Luís Neto no centro da defesa para colmatar a ausência de Gonçalo Inácio. Do lado do F.C. Porto, Sérgio Conceição apostou em Taremi sozinho na frente de ataque, com Luis Díaz e o regresso de Corona à ala direita.

O jogo começou quente, com quatro amarelos a serem dados nos primeiros 14 minutos. Aos 38 minutos, Conceição substituiu Marcano e Bruno Costa, ambos amarelados, para as entradas de Manafá e Sérgio Oliveira, respetivamente.

Na primeira parte o Sporting foi criando perigo através das subidas dos laterais, sobretudo com Rúben Vinagre e Nuno Santos a apostarem no ataque à profundidade para criarem perigo. O extremo português marcou na sequência de um lance desse género e teve outras duas oportunidades de golo através de desmarcações.

No segundo tempo a equipa de Conceição foi crescendo na partida e criando algumas oportunidades através de ataques rápidos. Um dos momentos do jogo surgiu ao minuto 71, com uma jogada individual de Luis Díaz que terminou num golaço do colombiano.

Num encontro com 12 cartões amarelos, um vermelho e 40 faltas, o Sporting e F.C. Porto empataram a um golo. Este resultado beneficia o Benfica (15 pontos), que vê a liderança a ser reforçada de dois para quatro pontos de vantagem face aos dois rivais que somam 11 pontos cada.

Exit mobile version