Notícias Saúde

Universidade de Coimbra lidera projeto para combater obesidade infantil e juvenil

Projeto “Pas Gras” recebe 9,5 milhões de euros

Um projeto liderado pela Universidade de Coimbra e que reúne 18 entidades de oito países europeus vai receber 9,5 milhões de euros durante cinco anos para combater a obesidade em crianças e jovens. Intitulado “Pas Gras” , o projeto visa a “redução de riscos metabólicos, determinantes ambientais e comportamentais da obesidade em crianças, adolescentes e jovens adultos” e é coordenado por Paulo Oliveira, investigador e vice-presidente do Centro de Neurociências e Biologia Celular.

Estratégias interdisciplinares para prevenção e tratamento da obesidade

O “PAS GRAS” envolve parceiros de 8 países europeus e tem como propósito desenvolver, ao longo de cinco anos, estratégias interdisciplinares de investigação e inovação capazes de mudar o paradigma da prevenção e do tratamento da obesidade, fornecendo soluções práticas para uma vida saudável na sociedade contemporânea.

Investigação e inovação no combate à obesidade

A investigação realizada no âmbito deste projeto pretende clarificar o papel dos diferentes fatores envolvidos no desenvolvimento da obesidade e criar soluções eficazes para a sua prevenção e tratamento. Entre os principais objetivos do projeto estão:

  • Elucidar os mecanismos metabólicos e moleculares subjacentes à obesidade;
  • Estudar os determinantes ambientais e comportamentais associados ao risco de desenvolver obesidade;
  • Desenvolver estratégias de prevenção primária, secundária e terciária dirigidas a crianças, adolescentes e jovens adultos;
  • Promover uma vida saudável através da implementação de medidas preventivas e educativas.

Obesidade em números

A obesidade é um problema crescente em todo o mundo, afetando cerca de 650 milhões de pessoas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em Portugal, estima-se que cerca de 15% das crianças e 25% dos adolescentes sejam obesos. Além disso, a prevalência desta doença tem aumentado significativamente nos últimos anos, tornando-se um importante desafio para a saúde pública.

Leia também:  Investimento em energia solar deve ultrapassar extração petrolífera em 2023

Fatores de risco da obesidade

Existem diversos fatores que contribuem para o desenvolvimento da obesidade, incluindo:

  • Hábitos alimentares inadequados;
  • Sedentarismo;
  • Fatores genéticos;
  • Problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão;
  • Exposição a poluentes e outras substâncias químicas presentes no ambiente.

Impacto da obesidade na saúde

A obesidade está associada a uma série de problemas de saúde, incluindo doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, apneia do sono, osteoartrite e alguns tipos de câncer. Além disso, a obesidade também pode afetar negativamente a saúde mental e a qualidade de vida das pessoas afetadas.

O projeto “Pas Gras” surge como uma resposta às necessidades crescentes de prevenção e tratamento da obesidade em crianças, adolescentes e jovens adultos. Com o apoio financeiro do programa Horizonte Europa e a colaboração entre diferentes entidades europeias, espera-se que este projeto possa trazer avanços significativos no combate à obesidade e contribuir para a promoção de uma vida saudável para as futuras gerações.

Fontes

  • https://rr.sapo.pt/noticia/pais/2023/05/23/combate-a-obesidade-universidade-de-coimbra-lidera-projeto-europeu-de-95-milhoes/332506/
  • https://mundialfm.sapo.pt/uc-lidera-projeto-financiado-pela-ce-para-combater-obesidade-e-promover-saude-ao-longo-da-vida/
  • https://www.diariocoimbra.pt/noticia/100625
  • https://www.noticiasdecoimbra.pt/cdu-defende-requalificacao-da-casa-municipal-da-cultura-de-coimbra/
  • https://noticias.uc.pt/artigos/queima-das-fitas-comeca-na-sexta-feira-serenata-monumental-sera-no-patio-das-escolas/