Ambiente Economia Notícias

Investimento em energia solar deve ultrapassar extração petrolífera em 2023

Aposta crescente no setor solar

Segundo a Agência Internacional da Energia (AIE), o investimento mundial em energia solar deverá superar, pela primeira vez este ano, os montantes investidos na extração de petróleo. Cerca de 380 mil milhões de dólares devem ser direcionados para a energia solar em 2023, ou seja, mais de mil milhões por dia. No entanto, a AIE espera que ocorra uma retoma do financiamento dos combustíveis fósseis nos próximos anos.

Rumo à transição energética

A crescente aposta na energia solar e as políticas públicas de incentivo às energias renováveis evidenciam a importância da transição energética para um futuro mais sustentável globalmente. Especialistas destacam que essa mudança é fundamental para alcançar as metas climáticas estabelecidas pelo Acordo de Paris e reduzir a dependência dos combustíveis fósseis, responsáveis por grande parte das emissões de gases de efeito estufa.

Benefícios da energia solar

  • Redução das emissões de CO2
  • Fonte de energia limpa e renovável
  • Diminuição da dependência energética dos combustíveis fósseis
  • Geração de empregos no setor de energias renováveis
  • Estímulo à inovação e desenvolvimento tecnológico

Desafios fiscais e econômicos

Apesar do avanço no investimento em energia solar, ainda existem desafios a serem superados para consolidar ainda mais essa fonte de energia como protagonista na matriz energética mundial. A Comissão Europeia, por exemplo, considera que o sistema fiscal português é complexo e não suficientemente transparente, recomendando uma simplificação e diminuição da carga administrativa associada à energia solar.

Recomendações da Comissão Europeia

  • Simplificação do sistema fiscal
  • Diminuição da carga administrativa associada à energia solar
  • Melhoria do ambiente de negócios no setor de energias renováveis
  • Monitoramento e avaliação regular das despesas fiscais
Leia também:  A carne produzida em laboratório alcançou a alta gastronomia, mas é realmente a escolha mais ecológica?

Adaptação às mudanças climáticas

O aumento dos investimentos em energia solar revela uma tendência global de preocupação com as alterações climáticas e a busca por soluções sustentáveis. Países como Portugal têm se destacado nesse cenário, ao adotar políticas públicas voltadas para a promoção das energias renováveis e o estímulo à inovação no setor. A transição energética, no entanto, requer esforços coordenados entre governos, empresas e sociedade civil para que seja possível alcançar os objetivos climáticos traçados internacionalmente.

Iniciativas promissoras

  • Programas de incentivo à energia solar para residências e empresas
  • Investimento em pesquisa e desenvolvimento tecnológico no setor de energias renováveis
  • Estabelecimento de metas de redução de emissão de CO2 para os próximos anos
  • Parcerias público-privadas para o financiamento de projetos em energia solar

Conclusão

O investimento mundial em energia solar ultrapassando a extração petrolífera é um marco histórico que reflete o crescente interesse global por fontes de energia limpas e renováveis. No entanto, ainda há desafios a serem enfrentados, como a simplificação fiscal e a diminuição da burocracia, para que essas iniciativas possam prosperar e contribuir efetivamente para o combate às mudanças climáticas. A cooperação entre governos, setor privado e sociedade civil será fundamental para garantir o sucesso dessa transição energética.

Fontes

  • https://www.dinheirovivo.pt/economia/internacional/investimento-em-energia-solar-deve-ultrapassar-este-ano-a-extracao-petrolifera-16415142.html
  • https://jornalonline.pt/bruxelas-avisa-que-sistema-fiscal-portugues-nao-e-suficientemente-transparente/